Laranja de ex-executivo da Odebrecht depõe à PF e admite R$ 78 milhões da Braskem

O advogado Nilton Serson, preso na Operação Carbonara Chimica, fase 63 da Lava Jato, admitiu à Polícia Federal (PF) que recebeu R$ 78 milhões da Braskem por meio de 18 contratos de serviços para o braço petroquímico da Odebrecht. Apontado pelos investigadores como laranja do ex-vice-Jurídico da empreiteira Maurício Ferro, o advogado disse: “eu fazia […]